terça-feira, maio 6

O Rio de Janeiro continua lindo...

Hoje só quero céu
meu céu que tão fundo reflete nos seus olhos,
olhos de ressaca, olhos de mar
olho para o horizonte e na linha perpétua que se descortina ante meus olhos já não é céu
é água...

Em teu relevo entrecortado, de morros por todos os lados cercado, sinto falta de mim
Aqui teu mar é tão profundo quanto o céu que deixei de ver
A plenitude de respirar o mundo, um pouquinho de cada vez; aos bocados...
Doce pão que invade a vista, e um homem que de longe me abraça com seu abertos braços que me parece abençoar...
Minha pele pinga assustada, um choro que a falta de minha terra faz brotar dos olhos-poros do meu corpo, deixando meus olhos secos para ver a água que transforma todo o céu... em MAR...

sábado, outubro 13

Abrigado em meu peito

O danado do meu coração não me deixa te esquecer
Tenho febre de saudades desde que ele resolver te dar abrigo
Não consigo mais respirar sem uma lembrança sua
Não há música em que eu não te encontre
Não há lugar em que você não está
A não ser aqui... ao meu lado...
Como é ruim ser brega...

quarta-feira, outubro 10

Escritora convidada mais que especial...hELENA fERRAN


AMOR CANIBAL
ANDAVA PELO MUNDO SEM SENTIDO NEM DIREÇÃO ATÉ QUE TROPECEI E CAÍ EM SUA BOCA, UMA BOCA QUE ME SEGURAVA E ME MORDIA E ME MASTIGAVA ATÉ EU SER ENGOLIDA POR INTEIRA.
E DE REPENTE ESTAVA EU DENTRO DE VOCÊ, FAZENDO PARTE DE VOCÊ, MINHA VONTADE ESTAVA AGORA CORRENDO ENTRE SUAS VEIAS, EM SEU SANGUE.
FIZ ENTÃO UMA VIAGEM POR SEU CORPO, PASSEI POR SEU ESTÔMAGO ONDE, O FRIO QUE OUTRORA ME PROVOCARA, TE FIZ SENTIR.
FUI ENTÃO SINTETIZADA EM FORMA DE LAVA E MEUS NUTRIENTES PASSARAM A NUTRIR SEU CORPO. SENTI SEUS MÚSCULOS FICANDO MAIS INTENSOS E BEIJEI SEU CORAÇÃO, MAS UM PULSAR MAIS FORTE ME FEZ SER EXPULSA DA MORADA QUE SEMPRE ANSEEI.
FUI CONDENADA ENTÃO A HABITAR EM SEU PULMÃO, ONDE EU PASSEI A FAZER PARTE DE SEU HÁLITO E VOLTAVA NA FORMA DO AR QUE VOCÊ RESPIRAVA.
MAIS UMA VEZ PASSEI POR TODO AQUELE CORPO QUE ERA MEU E QUE ERA EU E MAIS UMA VEZ ALIMENTEI SEU CÉREBRO COM MINHAS IDÉIAS, DÚVIDAS E MEDOS.
ME TRANSFORMEI EM UM NEURÔNIO.
FICAVA ALI MORANDO EM SUA CABEÇA E TENTAVA FAZER COM QUE VOCÊ SE LEMBRASSE DO MEU CHEIRO E QUE SE LEMBRASSE QUE EU TINHA EXISTIDO.
ME MUDEI PARA OS SEUS OLHOS ONDE ENCHERGUEI UM MUNDO DIFERENTE DO MEU, AO VER QUE TINHA SIDO ESQUECIDA DEIXEI QUE ME EXPULSASSE EM UMA LÁGRIMA QUE CORREU POR TODO SEU ROSTO, PINGOU EM SEU PESCOÇO E ENTÃO ESCORRI DURANTE DIAS PELO SEU PEITO.
QUANDO SENTI QUE NÃO PODERIA NUNCA MAIS DEIXAR VOCÊ HIDRATEI SUA PELE E VOLTEI A PASSAR MEUS DIAS INDO E VINDO PELO SEU CORPO, ATÉ SENTIR UM DESEJO TÃO GRANDE DE RENASCER QUE ME DEIXEI SER EXPULSA DE VEZ DESSA VIDA QUE NÃO ERA MAIS MINHA, DA FORMA COMO ENTREI, ATRAVÉS DE UM GOZO QUENTE, VERDADEIRO E SUBLIME.

HELENA FERRAN
2009

terça-feira, outubro 9

Qual a receita para não mais amar?

Por dentro me contorço
este algo no meu torço
este sentimento que selvagemente me consome...
é ruim amar, é como um bicho que te come por dentro...
te faz parecer feliz as vezes, mas quase sempre te faz chorar, amargo, grosso, triste.
Sinto forte que algo que quer sair de dentro da minha garganta esta preso, é um grito surdo, um desabafo morno que causa uma azia enorme, mas de mim não sai.
Pior do que amar é amar errado... amar quem não se deve... desejar o que não pode ser, o que não se pode ter.
O sentimento mais traiçoeiro é o que se pinta de mais belo e puro, porque ele acaba que por ser bem vindo, nos rasgar, e sair sem fechar a porta. E desmaiados de tanto apanhar, ficamos no canto, sem força pra fechar a porta, e no momento em que tentamos nos levantar, outro sentimento selvagem invade porta adentro nos fazendo acreditar que sua bela forma poderá ser o bálsamo para uma dor incurável, que ele bem vindo, só ira aumentar... alguém um dia há de me ensinar... o que eu faço para não mais amar...

sábado, junho 9

Desabafo - e ele achou que falava dele... irônico...

UM PAPO...UM DIA...

as vezes agente machuca os outros sem saber
as vezes agente fica só,
por que quer
e odeia querer
parece que o mundo deita na sua cama e você está vazio
ninguém disse que a vida seria justa
eu já te aviso
não é


você tá bem?
e o coração, tá bem?
parece que não né?


eu estou bem! meu coração tá pedindo socorro!
procurando fugir de tudo o que me rodeia, mas não pode

as coisas que vc disse, parece um resumo, faltam alguns versos.

falta muita coisa
mas vem assim
aos pedaços
como se folhas soltas ao vento caíssem no meu colo
de papel
de planta
e de gente
pequenas e grandes folhas
que vão compondo devagar
e sempre
e nunca acaba
vai saindo palavra
vai saindo som
só não sai quem não devia estar dentro da gente
escrever é quase como lavar a alma
mas tem aquele cantinho lá embaixo pro qual agente nunca encontra a escova que limpe
nesse ponto é onde eles se escondem
pra limpar tem que rasgar esse pedaço e deixar o corpo reconstituir
é por isso que dói tanto

quarta-feira, maio 30

Acabou ?

Acabou,
E os corações estavam sobre a mesa
Caídos em meio a tantos corações
E só o meu não pendia mais
Melhor assim
No chão a dureza e a dor da vida são um pouco mais reais

Acabou,
E as palavras fugiam
Presas na garganta sem querer sair
E a vida segue um caminho lento e sem rumo
Melhor assim
Sem caminho agente pode se perder e esquecer a dor sentida

Acabou,
E o sorriso apagou
E a alegria que era tanta se esvaiu
Melhor assim
Sem sorriso somos um pouco mais invisíveis pro mundo e pro amor

Acabou,
O coração quebrou,
A palavra calou
E o sorriso sumiu.
Melhor assim...
Quem dera.

Dura espera

Afogo em lágrimas meus pensamentos
Queimo as emoções com o calor da minha febre
E desmancho a alma em pedaços de brisa
Atormentado o coração dos amantes que se separam

Aproximo meu hálito do teu
E rejeitas o beijo desejado
Expurgo teu cheiro de minha pele
Como se fosse possível não mais te respirar

Espero a volta do teu carinho
E treme as membranas dos meus ouvidos
Com a simples lembrança de tua voz

Tremo em tua presença
Já não sei como agir
E as pernas tendem a fugir
E os braços só procuram um abraço

Quando quiseres volta
Quando desejares me terá
Quando fechares a porta
Que eu esteja dentro pra te amar.

segunda-feira, maio 28

Frio na alma (Pepito Assis)

Assim que o dia amanhece
Na espinha e na mente
Meu corpo permanece quente
Como um calafrio
Que me percorre toda a calma,
Sinto calor na pele.
E sinto doer o frio na alma.


Saudade, não quero mais temê-la
Enfadonhas horas mornas de tensão e espera
E o coração que duro e frio congela
A paz que me tiraste volta ao peito
E dorme sem me acalentar por longa era.


Mas o corpo é um só e ignora
Que o momento de viver é agora
E por um pouco de calma e vida ele implora
E seca como folhas mortas que vento a fora
E se vão com a chuva fria embora


Grito um grito rouco
Imploro um socorro surdo
Embora hoje doa um pouco
O bom tempo que é pai cura tudo.

quarta-feira, março 7

Esperando, Godê, Godim, Godô, Godam, este que vocês esperam...

astros circulam minha estrada de nevoa e mar
sorrisos esparsos pelo caminho, caminho.
ponto pronto de porto solidão
mesmo sem esperas...
sem perdas,
espera gogô que ele já vem
mesmo que passe a vida
a espera é melhor do que não se ter nenhuma perspectiva...
Espera Didi, espera que a derrota vem
e quando ela chegar...
...você não se lembrará de ver.

quinta-feira, abril 28

ahhhhhh

gritosolto
gritorouco
me lembro de ainda criança brincar de ser.
quero ter mais tempos atras pra me esconder
não me olha
hoje eu acordei cedo com medo do dia me encontrar.
precisava me esconder
em mim
de mim
por mim

....QUEVONTADEDEGRITAR....


AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAHHHHHH!!!!!

MoPoCo

alias
bethoven
cagou
ditirambos
ensurdecedores.
falemos
garotas
harmoniosas
iludidas

lamentamos
morbidos
necroterios.
olha
pirralho,
qualquer
rusga
sobre
temperamentos
utiliza
vias
xaropes
zuzulantes.

quarta-feira, março 2

carne e aval


som de coração preso no couro que lavra o espaço e cresce
dorme dentro
acorda e on, liga o mundo
som surdo
se quiser vem, mas saiba que sou tantan e por isso posso não te levar daqui
sabe... tenho 1001 motivos pra ficar e nenhum pra ir
e é por isso que eu vou.

domingo, agosto 29

não tenho sede, mas minha boca está seca

o dia passou eu não te vi a pratica do não a fumaça do cigarro é amarga e branda e branca e seca e quando eu aspiro inspiro num quase suspiro ela se engolfa em mim e me acalma vejo céu azul longe e seco e opaco e brilhante vejo o sol veja o céu veja o sol veja a veja me veja pois veja é tempo de parar parar no tempo o tempo não para proclames e proclamas morra e deixe morrer sem culpa ou medo ou opio é óbvio e mórbido e é sujo é denso é igual a fumaça do meu cigarro filtro apagado no chão da sala de jantar onde se dorme e se brinca e se mata e se vive e se salva sem ressalva ou apego e desapego me desapego me desafio me amordaço me ato me enlato e me deterioro como os enlatados em lojas e enlatados mercado e supermercados e nas farmácias enlatados nos burbios e subúrbios e nos sobreburbios das nossas cidades e idades e nos campos e no campo e nas fazendas e no Japão que consome o mundo de dentro de suas pequenas latinhas de sardinha que nem peixe em conserva em conservação no prato bem conservado e bem temperado em suas redes que me alimentam e me nutrem e me matam e me consomem pelo meu consumo que consuma o sempre e eterno que não morre porque não vive não existe e não aparece e não me encara e se mascara numa máscara mascava de um açoite doido que te quer levando no lombo agora como se quisesse lembrar que na hora do castigo, alma é preto , vou tomar um vidro de agua sanitária pra ver se esse sacrifício lava minha alma e ela fica branca pra Deus me aceitar no paraíso e tudo e nado e eu tento e por mais que eu tente eu não consigo lembrar aquela frase...

quarta-feira, agosto 25

MUTE...

-EU QUERIA SER DEUS.
-DEUS?-
-EU PENSAVA QUE ERA CRISTO.
-CRISTO?
-EU PENSAVA QUE EU ERA CRISTO E QUE HAVIA VOLTADO.
-VOCÊ DESTA VEZ, NOS SALVARIA?
-EU ACHAVA QUE MINHA MÃE SABIA, MAS NÃO ME CONTAVA. ELA NÃO QUERIA ME PERDER PARA O MUNDO.
-SE EU FOSSE ASTRONAUTA, HOJE ESTARIA NA LUA. E A LUA ESTARIA ESCURA POR CAUSA DO ECLIPSE.

terça-feira, agosto 10

as cordas do teu cabelo




amarra em teus cabelos meus olhos
para que eu os tenha perto de teus pensamentos
e quando minha boca encostar na tua,
deixa o toque reverberar em teu hálito...
pois que meu ter é peixe
pois que teu ser é mar.

segunda-feira, agosto 9

Ver Melho

Livro entreaberto em mim
carne vermelha que sangra negro em entranhas minhas
aura adulta de uma selvageria quase infantil
rubro turvo, vermelho salgado, manto Del Rey de longe
que numa terra muito estranha, muito sua, muito púrpura
o canto alegre de uma cotovia triste, se fez (des)esperar
força que escorre, escarlate, entre dedos miúdos e areia fina.
Vem menina, brinca nos meus cabelos. Torna-te sol.
POis em ardência malte, vermelho esmalte, se eva-pó-ora no ar,
em cor,
em aço,
em ar-te.

segunda-feira, fevereiro 9

eterna espera

empedreci,
meu coração é todo marmore.
pedra branca, que me endurece o corpo e a alma.
quando você vem?
minha pedra derrete, como um sorvete esquecido na mão de algum namorado,
que vê sua amada chegar.
é na areia que cai do peito,
de uma ampulheta que nunca para de derramar.
contando eternamente o tempo,
que aguardo sua chegada.

quarta-feira, fevereiro 4

pra você

Afogando mágoas

meu riso hoje é fraco, porém, é franco.
minhas pernas não sabem o caminho que devem seguir,
elas apenas me levam, e eu vou
vou como um bicho solto que desesperado corre atrás da caça.
uma fome de você se instaurou em mim como um cometa quente que abre espaço no céu.
preenche esse vazio que deixaram em meu peito.
espero que você possa absorver essa dor que teima em não sair de mim.
cuida do meu coração, ele ainda é fraco e muito criança pra suportar a dor do amor.
nesse oceano de sensações eu me largo.
Pena que eu ainda não sei nadar.
ME ENSINA?

terça-feira, fevereiro 3

Suor e saliva

nossos corpos se encontram.
arrepio que corre no peito e no resto.
desce calma a tensão, como se a lingua fosse um universo inteiro e nela resido.
não sei se a minha ou a sua,
penso que ambas, juntas, una, uma, única.
tudo molhado de sal,
a razão já não existe(ela não se faz nescessaria)
nem existe eu.
nem existe corpo,
só paixão, calor, e cheiro.
teu cheiro.
tua lingua.
eu
nós

sexta-feira, janeiro 30

LEUMAS

Querer o teu pensamento.
Abrir-te_comer-te.
Teu cérebro em mim.
Teu pensamento
Sorver-te em linhas, letras e palavras.
Degustar seus versos.
Ilminar o meu caminh com os brilhos de teus olhos.
Entorpecer meu ar.
Sugar nos livros tua alma.
Dançar com tua cabeça.
Sugar o Nietzche de seus lábios.
Deitar contos de fadas em seus cabelos.
E despertar a bruxa má do teu sexo.
PRAZER.
DOR.
GRITAR.
BUTOH.

Reconstruindo mundos

quando se percebe que uma nova pessoa entrou em nossa vida, temos que abrir bem as janelas pra que a luz que ela tras possa brilhar intensamente dentro do nosso corpo.
Pra iluminar a alma não é nescessario muita coisa.
Um beijinho doce e uma palavra bem dita.
disso vive o coração.

quarta-feira, janeiro 28

Ainda vivo.

Largos dilaceramentos na carne ainda quente.
que pulsava como se todo um turbilhão de sentimentos ainda pudesse ser guardado dentrofora de sí.
ele andava em pensamentos perguntando-se quando aquilo terminaria.
Nunca terminaria, cada passo em pensamento era mais um pedaço seu que ficava pelo caminho.
seu carrasco era ele mesmo, os outros não foram capazes de perseber.
Quando seu coração parou todos sentiram pena. pena de sí mesmos.
E ele lá de cima abençoava.
perdoai-os pai, eles não sabem nem quem são.
só sabem o que fazem.

domingo, janeiro 25

Sangrando

O sangue que escorreu de mim,
não esvaía minha vida, mas minha dor.
Agora seguro meu destino com as duas mãos.
Sou eu.
Só eu.
E o tempo que é meu amigo, me disse que eu vou ser feliz.
só tenho que aprender a esperar.

sexta-feira, janeiro 23

Ladrão da dor

Sopra vento.
Leva pra ela a boca seca e a amargura que dentro de mim saiu.
Devolve com cuidado, pra não quebrar.
O espelho me disse que dentro de mim tem um ser que sou eu, ele precisa sair.
Salvo pela ponta do perfume que sugou minha alma garganta a dentro, me perco.
É certo que a dor que foi , um dia volta. Se voltar inteiro eu coloco no vidro e mando de volta.
fica o dito pelo não dito,
e as palavras que cairam no chão,
eu não as cato mais.

quarta-feira, janeiro 21

Acho que o céu está chorando o nosso fim...

Amigo é pra essas coisas

Dentro de mim mora um anjo.
Ele me inspira e me mata.
Aos poucos ele cria suas raízes e me sufoca.
Perco as forças e já não me sinto existir.
Mas tenho aqueles, que num turbilhão de forças me levantam,
me sacodem e me obrigam a caminhar.
Obrigado meus amigos pelas forças que me deram e aos apoios que me foram.
Minha asa está partida e não consigo voar, mas vocês me carregam em seus braços, e daqui de cima,
TUDO FICA MAIS BONITO.
Amo vocês.
Obrigado

sexta-feira, janeiro 16

SEPARAÇÃO DE BENS

Meus gostos
quero de volta,
é meu e eu quero.
Minha confiança,
meus medos,
meus jeitos e
meus segredos.

Fica com a esperança,
os modos,
meus entes queridos
tão mal compartilhados por quem devia,
hoje são mais teus do que meus.

Acredito que não queira os cheiros.
E as saudade que deixará de lado, as levo eu.

Como se dividem as alegrias,
com as lembranças eu não sei como faz.

Divide no meio as receitas,
o lado do leito,
e as composições que eram clássicas.

Quero minha música,
fica com o teu som.
A tristeza e os restos?
fica com elas ou deixa-as para trás,
e que o inverno os decomponha em novos versos.

domingo, janeiro 11

pequeno almoço

comer-te dos pés a cabeça
sem pensar em perder
roo-lhe os ossos
deixo minhas tranças misturar-se aos seus cabelos
és meu agora
todo meu
por inteiro, sua alma, seu corpo, sua força e sua paixão
não sou mais eu
nem sou você
sou algo entre o céu e a terra que nem os deuses podem alcançar,
pois perseguir-me é te encontrar
e apenas em ti me encontro
engulo-te os gostos e já não gosto mais de nada
nem de ti
cuspo-o
gorfo você por inteiro
mais inteiro do que éras
porque agora e para sempre estou em ti
assim como não estás mais em mim.
sangue e medo?
já não os tenho mais!!!

Eu

ela tinha 15 anos quando nasceu,
morreu no mesmo dia.
Não foi parida mas foi gerada
gerada morta.
Viva apénas no além de sonho e espuma.
espuma branca como sua pele,
seu rosto esculpido na mais linda pedra,
pedra negra da lua que reflete apenas o branco de sua alma.
alma viva, pele morta.
musa, rainha e inspiração
seca dura e fria,
carne morta que não apodrece
pulsa
pedra
viva